Rua Padre Adelino, 1059 - Belenzinho 
São Paulo-SP - 03178-200

11 2605-5171

Horarios:
Segunda a Sexta: 8h00 às 18h00
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram Tecnicar

© 2019 Tecnicar Reparos Automotivos - todos os direitos reservado - by Buzzetti Ass. Marketing 

Atenção com a temperatura do motor! Veja as dicas da Tecnicar para o seu carro não ferver


Procedimentos simples podem evitar que o motor superaqueça e ocasione grandes transtornos e um enorme prejuízo.

Quando o motor sofre um super aquecimento, pode causar diversos danos ao seu carro, como rompimento da junta do cabeçote, empenar o cabeçote e em casos mais extremos, pode até mesmo fundir o motor! Causando um grande prejuízo que com certeza não estava programado em seu orçamento! Sendo assim, o ideal é que o sistema de arrefecimento de seu carro esteja sempre em dia (radiador, bomba d’água, ventoinha, válvula termostática e mangueiras entre outros itens).

Para isso, o motorista além de fazer manutenções preventivas em sua oficina de confiança, pode tomar alguns cuidados muitos simples. Confira!

1. Garanta que o líquido de arrefecimento esteja sempre no nível correto!

No reservatório de expansão, o fabricante indica com uma marcação de nível mínimo e máximo. O reservatório é transparente para facilitar a checagem. O volume de líquido de arrefecimento deve ficar entre as duas marcas. Abaixo do mínimo, pode faltar. Acima do máximo também causa problemas.

Normalmente não é normal baixar o líquido frequentemente, principalmente nos carros com o sistema selado (a maioria dos veículos atualmente). Se houver a necessidade de completar o líquido de arrefecimento uma vez por semana, por exemplo, pode existir algum vazamento.

2. Não use somente água pura!

Nunca se deve usar água pura no radiador. Atualmente é necessário uma mistura que varia de acordo com o fabricante, mas, em geral formada por 50% de água pura, destilada ou desmineralizada e 50% do aditivo etilenoglicol. Chamado de “líquido de arrefecimento” por ter a finalidade de limpar o sistema de refrigeração, evitando a oxidação e os depósitos de sujeiras e também, elevar o ponto de ebulição da água dificultando dela ferver, caso suba muito sua temperatura.

3. Nunca use água de torneira

Á água da torneira contem muitos sais minerais que, com o uso prolongado, se solidificam no radiador e em todo o sistema, prejudicando significativamente a circulação da água. Em algumas regiões do Brasil estas características da agua de torneira podem ser ainda mais prejudiciais. Só use a água de torneira em uma emergência para poder chegar até uma oficina.



4. Mantenha a Válvula Termostática no veículo conforme indicado pelo fabricante.

Em diversas situações de superaquecimento ocorrem quando a válvula termostática trava e impede a circulação da água. Por este motivo muitos mecânicos desqualificados ou desinformados sugerem a retirada deste componente, com justificativas que ela não fará falta, pois o Brasil é um país de clima quente e é melhor o motor trabalhar mais frio etc.

Não é verdade! A válvula termostática faz com que o motor atinja a temperatura ideal de funcionamento (por volta de 90°C). Abaixo disso, o consumo e a emissão de poluentes se elevam. Caso a peça apresente problemas, ela deve ser substituída por uma nova, e não descartada do sistema.

5. Correia auxiliar (poly-V) e bomba d’água

A bomba d’água que tem função essencial no sistema, é acionada pela correia auxiliar (poly-v). Sendo assim, a troca dela dentro do prazo recomendado pelo fabricante, é essencial para que todo o sistema de arrefecimento funcione corretamente. Caso ela arrebente, não insiste em rodar com o carro. O líquido de refrigeração não irá circular e o motor irá superaquecer.

6. Limpeza preventiva do sistema

O indicado é que o radiador e todo o sistema de arrefecimento seja limpo a cada 2 anos, por uma oficina de confiança, Drenando todo o líquido usado e substituir por uma nova mistura de água/etilenoglicol.

Obs.: Ao comprar um carro usado que utiliza água comum no radiador. O que fazer?

Esta é uma situação bastante comum ao adquirir um veículo usado e não conhece a rotina de manutenção do antigo proprietário. Ai fica a dúvida se pode passar a usar a mistura água/etilenoglicol.

Neste caso deve usar o líquido de refrigeração indicado pelo fabricante. Porem ficar atento, pois nas primeiras vezes, seu poder de limpeza pode remover sujeiras agarradas há mais tempo no circuito.


A Tecnicar Reparos Automotivos está sempre a disposição para lhe auxiliar sobre este assunto ou qualquer outros relacionado a manutenção de seu veiculo.